Deep in the meadow, under the willow, a bed of grass, a soft green pillow.
Quarta-feira, 2 de Maio de 2012

Mas há vezes que não consigo.

separadores: ,
uma filosofia de agnes hope às 23:59
link | comentar | favoritos?
8 comentários:
De i. a 3 de Maio de 2012 às 10:34
acho que foi nesse dia que tive consciência de que era claustrófobica, ou slt 


De cate a 3 de Maio de 2012 às 18:07
só não fui porque estava cansada e porque não conhecia ninguém.


De avery. a 3 de Maio de 2012 às 18:09
eu tenho um sangue muito frio nessas situações, aguento-me bem.


De avery. a 3 de Maio de 2012 às 18:17
não se pode amar toda a gente e quando nem se tenta amar e se ama, diga-se que é um verdadeiro amor.


De marie a 3 de Maio de 2012 às 19:07
olha a minha amanda. tenho uma paixão mais que humana por esta rapariga.


De maguie. a 3 de Maio de 2012 às 20:48
yeah, me too.


De Lilith Burton a 3 de Maio de 2012 às 21:38
O que é triste é que, por vezes, é impossível.


De emma a 4 de Maio de 2012 às 00:09
eu nem tento, porque raramente consigo
eu nunca espero muito de alguém


Comentar post

nos favoritos

pulso

Não existe altura inalcan...

eram jogos

Naufrago

chama-lhe sorte

é.

No fundo.

(onze)

em treze palavras

O chão que pisas sou eu.

entertainment

metade são coisas impossíveis; 101 coisas em 1001 dias

dossier

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

separadores

bitches

blogs

cartas

challenge

estúpido

família

férias

filosofias

hunger games

images

inspira-me

jennifer lawrence

josh

movies

músicas

quotes

school

sem interesse

sobre mim

tumblr

todas as tags

de quem fala comigo

«e tu principalmente estas a ser um anjo do meu blog» - lhuna / «eu gosto de ti, sendo tu normal ou não.» - marie

networks

listography; tumblr; twitter; formspring; goodreads; mahogany - blogspot;

theme by ariana